fbpx

Você compreende qual a relação entre o nível de exposição de uma carteira de investimentos e os riscos ao patrimônio?

No artigo de hoje, esclareceremos as principais dúvidas relacionadas ao nível de exposição de um portfólio e a gestão de riscos nos investimentos.

Siga a leitura!

O que significa exposição e qual a sua relação com a carteira de investimentos?

Quando falamos sobre investimentos, a exposição pode ser compreendida como a quantidade de dinheiro que o investidor pode perder em determinada aplicação, podendo ser expressa em termos monetários (reais, euros, dólares) ou como uma porcentagem da carteira de investimentos.

O termo “exposição” é utilizado de diferentes formas no mercado financeiro. Observe:

    • Exposição financeira: quantia de dinheiro que pode ser potencialmente perdida em determinada aplicação.
    • Exposição à moeda: as moedas – como o real, dólar, euro e libra – sempre flutuam em relação ao valor.
    • Exposição de mercado: a forma como os ativos são divididos dentro de uma carteira de investimentos;
    • Exposição as ações: refere-se a exposição dos investidores em determinada ação.

Para entender qual a relação entre a exposição e os investimentos, siga a leitura.

Nível de exposição e riscos em uma carteira de investimentos

Quanto mais exposta se encontra uma carteira de investimentos, maiores são os riscos ao capital do investidor. Por isso, monitorar a exposição é uma parte importante do gerenciamento de risco em um portfólio de aplicações e que deve ser realizada regularmente.

Algumas estratégias ajudam a compreender os riscos de determinados investimentos. A gestão de riscos em aplicações compreende possíveis turbulências e depois tenta encontrar formas de minimizar as chances de um mal desempenho da carteira.

Quando falamos sobre nível de exposição de uma carteira, é interessante que tenhamos conhecimento sobre os principais riscos ao investir. São eles: risco de mercado, risco de crédito e o risco de liquidez.

O risco de mercado, também conhecido como risco sistêmico, se relaciona às mudanças de preços e variações de indicadores econômicos, como por exemplo a taxa de juros ou a variação cambial.

Já o risco de liquidez se associa a possibilidade de o agente não possuir recursos financeiros suficientes em uma data determinada para efetuar o pagamento ao investidor. Assim, esse risco estima a facilidade em resgatar um investimento – quanto mais fácil for esse resgate, mais alta é a liquidez da aplicação.

A importância de contar com profissionais para a gestão de riscos de investimentos

Como vimos, monitorar a exposição é uma parte importante do gerenciamento de risco em uma carteira de investimentos e que deve ser realizada regularmente por uma gestora de recursos competente.

Na Portofino, o acompanhamento contínuo de profissionais especializados garante uma carteira de investimentos muito mais robusta, como a maximização de ganhos devido ao controle de riscos. Além disso, nossa equipe analisa e estrutura diariamente as carteiras, conforme o perfil e objetivo de investimento do cliente. Assim, a realocação ocorre automaticamente, quando o gestor vislumbra melhores oportunidades de investimento.

Então, gostou da leitura? Se você possui alguma dúvida relacionada ao tema, comente!