fbpx

Fundos Imobiliários: a porta de entrada para o mercado de imóveis.

Muitas pessoas acreditam ser preciso comprar imóveis para conquistar renda passiva com aluguéis. Entretanto, a realidade apresenta uma solução mais simples: os Fundos Imobiliários (FIIs).

Eles se posicionam como uma opção excelente e bastante viável para quem busca ter retornos nesse mercado e, consequentemente, menos dores de cabeça operacionais.

Mas você sabe como iniciar os investimentos nos Fundos Imobiliários? Aqui, vamos buscar tirar todas as suas dúvidas sobre os benefícios de ter os FIIs na sua carteira.

O QUE SÃO OS FUNDOS IMOBILIÁRIOS (FIIs)?

Quando se pensa em obter renda passiva com o mercado da construção civil, é natural que a compra de imóveis seja a primeira opção. Contudo, os Fundos Imobiliários também cumprem esse papel, ou seja, em vez de comprar um apartamento, o investidor atuará em uma espécie de “sociedade de investidores” e poderá ser dono de inúmeros imóveis em simultâneo, residenciais ou corporativos, nos mais importantes endereços do país. Assim, em termos simples, em vez de comprar uma estrutura física, o acionista compra uma parcela de um ou mais empreendimentos. Esses cotistas não são donos do espaço e também não possuem poder de decisão. Entretanto, é possível receber os lucros proporcionais ao investimento.

Nesse cenário, há um gestor do fundo, que será o responsável por aplicar os recursos obtidos.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS?

Os fundos imobiliários se dividem em algumas categorias. No entanto, duas merecem destaque por serem as mais usuais:

●            Fundos de aluguel;

●            Fundos de papel.

No primeiro, existe o investimento em ativos que serão alugados. Eles também são chamados fundos de tijolo. Nesse cenário, os investidores aplicam seu dinheiro em determinados locais físicos, como “shopping” ou hotéis, e obtêm retorno a partir da locação desses ambientes.

Já nos fundos de papel, o investimento está nos títulos. Ou seja, o acionista recebe a partir da valorização dos mesmo, e não dos aluguéis propriamente ditos.

Embora em ambos os casos existam o repasse regular dos rendimentos aos investidores, eles se enquadram como renda variável e não como fixa.

O motivo para isto é que os Fundos Imobiliários estão sujeitos às oscilações da Bolsa de Valores. Além disso, não há garantias de lucros periódicos.

QUEM DEVE INVESTIR EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS?

Os Fundos Imobiliários podem ser classificados como um dos formatos de investimentos preferidos por quem está se familiarizando com o mercado financeiro, para quem possui horizontes mais longos e não está preocupado com rendimentos imediatos.

Eles se destacam por terem uma barreira de entrada relativamente baixa. É possível, por exemplo, encontrar cotas de FIIs por R$100.

Entretanto, isso não significa que quem dispõe de valores mais altos para investir não deve olhar com atenção para eles.

É importante destacar que os Fundos Imobiliários conseguem produzir rendimentos periódicos. Esses, consequentemente, são proporcionais a quantidade de cotas adquiridas.

Além disso, eles são uma ótima opção para quem busca ter uma carteira de investimentos mais diversificada. Assim, os Fundos Imobiliários se apresentam para quem vê o potencial de mercado de imóveis, mas não pode ou quer adquirir um.

É sempre importante ressaltar que ter uma estrutura física traz consigo vários custos, especialmente com manutenção. Isso pode se converter em grandes preocupações e prejuízos no futuro.

QUAIS AS VANTAGENS DE INVESTIR EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS?

Os FIIs possuem ótimos benefícios. O principal deles está, justamente, na possibilidade de conseguir rendimentos com regularidade, diversificar em diversos imóveis ao invés de se tornar dono de apenas um ou vários e ter que arcar com todas as responsabilidades de sua gestão ou manutenção.

Além disso, quem compra não passa pelas mesmas dores que o dono de um condomínio, por exemplo. Toda a preocupação com manutenção e outras papeladas referentes aos imóveis ficam na responsabilidade dos administradores e gestores do local.

Ademais, outro ponto que merece destaque é que, caso você opte por retirar o dinheiro que aplicou, é possível resgatar só uma porcentagem. Algo que seria impensável em um imóvel de fato.

Assim, os Fundos Imobiliários são ideais para quem busca:

●            uma opção acessível para investir no mercado de imóveis

●            diversificar sua carteira de ativos

●            garantir uma renda passiva a partir de “aluguéis”

COMO CONTRATAR ESTE SERVIÇO?

Existem uma série de Fundos Imobiliários listados na Bolsa de Valores, mas para determinar quais são os melhores, alinhados aos seus objetivos, contar com profissionais aumentará as chances de sucesso da sua carteira.

Aqui na Portofino temos uma área específica responsável por Fundos Imobiliários. São profissionais do segmento, especialistas que, além de conhecer profundamente o processo de gestão dos FIIs, estão antenados com o mercado para ver quais as melhores alternativas para as carteiras dos nossos clientes.

Se quiser entender mais sobre isso ou deseja começar um investimento neste tipo de produto, vamos agendar uma conversa, clique aqui.

Gostou de saber mais sobre os Fundos Imobiliários? Aproveite para indicar essa leitura para um amigo que se interessa sobre o assunto.

Quer saber mais sobre fundos? Já conhece os nossos serviços de fundos exclusivos? Clique aqui.